Alterar idioma:


Close
  • Doença de Peyronie<br />Curvatura peniana

    Doença de Peyronie
    Curvatura peniana

    A doença de Peyronie é uma curvatura peniana desenvolvida através da acumulação de tecido cicatricial fibroso sob a pele do pénis. Até 15% dos homens no mundo inteiro são afetados.

  • Encontre um tratamento!

    Encontre um tratamento!

    Estudos clínicos confirmam:

    Pode endireitar o seu pénis!

    Pode tratar a sua curvatura peniana!

Sofre de curvatura peniana?
Uma das disfunções sexuais mais comuns no mundo inteiro é a curvatura anormal do pénis.

Sobre a curvatura peniana

  • Sobre a curvatura peniana
  • Sobre a curvatura peniana

O que é a curvatura peniana?

O crescimento de placas fibrosas ou nódulos devido à doença de Peyronie é uma das razões principais da curvatura peniana. O nódulo e a inflamação causam dor e desconforto à medida que o pénis é forçosa e parcialmente dobrado durante a ereção ou estado flácido. Esta curvatura peniana cria dificuldades no decorrer de relações sexuais e pode inclusive impossibilitar a realização das mesmas em caso de curvatura grave.

A curvatura do pénis é uma das disfunções sexuais mais depressivas no homem. Segundo uma estimativa, cerca de 5 a 23% do sexo masculino (população local) sofre de curvatura do pénis. Recentemente, um estudo relatou uma taxa de prevalência de 9,2% em homens alemães pertencentes à faixa etária compreendida entre 30 e 80 anos de idade. Verificou-se que a doença de Peyronie afeta principalmente os homens na casa dos trinta anos de idade, mas pode espalhar-se pelo grupo etário, afetando homens mais jovens e velhos. Estatísticas de investigações demográficas sobre a sua prevalência indicam que os homens com ascendência do norte da Europa são mais propensos à curvatura do pénis, ao contrário dos homens afro-americanos e asiáticos.

A curvatura peniana tem o potencial de destruir a essência da masculinidade. A curvatura peniana é uma das disfunções sexuais mais comuns no mundo inteiro e é conhecida por causar outros problemas eréteis. Estudos e ensaios médicos confirmam a forte correlação entre a curvatura peniana e dificuldades eréteis: até 80% dos homens com curvatura peniana sofrem com a incapacidade de gerar uma ereção forte o suficiente para ter relações sexuais.

Quando o pénis desenvolve uma curva, não há solução que consiga resolver o problema de forma imediata. Portanto, é crucial começar um tratamento assim que possível.

Sintomas da doença de Peyronie

Os sinais, sintomas, progressão, gravidade e tratamento eficaz da curvatura peniana podem diferir de homem para homem. Em alguns homens os sintomas podem aparecer de forma repentina, mas em outros a curvatura peniana pode desenvolver-se lentamente ao longo de um determinado período de tempo. A curvatura peniana provoca agonia e frustração nos homens afetados, destruindo a autoestima e causando depressão.

Estudos de acompanhamento revelam que a progressão da curvatura peniana está estabilizada em cerca de 47% do sexo masculino, quando o tratamento indicado é seguido. A inflamação está a diminuir e a curvatura peniana permanece estável. Na verdade, os sintomas da curvatura peniana desaparecem rapidamente em 13% do sexo masculino. No entanto, 40% do sexo masculino não têm tanta sorte, uma vez que as suas condições deterioram-se ao longo do tempo.

Ereção dolorosa

Como já foi descrito, a doença de Peyronie pode envolver a formação de placa fibrosa dentro dos tecidos moles do pénis. Os nódulos ou placas no pénis causam uma inflamação dolorosa e a curvatura peniana no decorrer da ereção. O pénis perde a sua flexibilidade e os homens que sofrem de curvatura peniana têm dificuldade em manter uma ereção normal e ter relações sexuais.

A curvatura peniana é conhecida por causar ereções dolorosas. As placas costumam causar a inflamação e curvatura do pénis, e os pacientes têm ereções muito dolorosas.

Disfunções sexuais

A doença de Peyronie causa disfunção erétil

Observou-se que a inflamação e a dor podem diminuir ao longo do tempo, mas a curvatura peniana não é revertida. A curvatura peniana e os problemas sexuais associados infligem sofrimento físico e psicológico insuportável a casais.

Mesmo quando os homens estão prontos para suportar a dor associada à curvatura peniana, eles não conseguem fazer nada quando as placas bloqueiam o fluxo sanguíneo, causando a disfunção erétil. Esta impotência pode ser tratada através da correção das placas que impedem a circulação sanguínea dentro do pénis, a fim de manter a ereção.

Sofre de curvatura peniana?
A doença de Peyronie pode infligir graves problemas físicos e psicológicos por causa da deformidade do pénis, disfunção erétil, dor insuportável e outras complicações sexuais.

Causas da curvatura peniana

Não há um único fator que possa ser atribuído à causa da doença de Peyronie, mas o trauma ou lesão do pénis é provavelmente a principal causa desta disfunção. A prevalência da curvatura peniana é considerável entre os homens que sofrem com problemas comuns de saúde, tais como diabetes e alta pressão arterial. Também observou-se que a doença de Peyronie está associada a outros problemas de saúde, tais como a doença de Dupuytren, nódulos de Garrod, doença de Ledderhose e doença de Paget. O vínculo genético desta doença não pode ser descartado, uma vez que é hereditário, e os filhos herdam esta disfunção dos seus pais.

Lesões

A maioria dos investigadores acredita que as lesões representam a causa principal da doença de Peyronie. Eles acreditam que as placas desenvolvem-se no pénis quando hemorragias internas ocorrem por causa de lesões físicas provocadas por pressão ou curvatura.

Envelhecimento

A curvatura peniana também pode desenvolver-se devido ao envelhecimento, quando a inflamação causada pela redução da elasticidade do pénis provoca curvatura permanente.

Genética

Os fatores genéticos podem tornar determinados homens mais susceptíveis à curvatura do pénis, uma vez que, em alguns casos, a curvatura peniana é hereditária.

Autoimunidade

Alguns investigadores acreditam que a doença de Peyronie é uma espécie de disfunção autoimune que se desenvolve quando os anticorpos dos homens afetados atacam as suas células penianas.

Efeitos secundários de medicamentos

O papel dos efeitos secundários de determinados medicamentos não pode ser descartado ao considerar os fatores que causam a doença de Peyronie. Os medicamentos para o tratamento de diversas condições de saúde comportam uma multiplicidade de efeitos secundários com potencial para desencadear muitos problemas de saúde. Na verdade, muitos medicamentos listam a curvatura peniana como efeito secundário. Estes medicamentos pertencem principalmente ao grupo conhecido como beta-bloqueadores, que são utilizados para controlar a pressão arterial.

Porém, não há evidências nem dados de investigações para comprovar que os efeitos secundários de medicamentos podem desencadear e desenvolver a curvatura peniana. As possibilidades de qualquer vínculo possível são muito escassas e, portanto, as pessoas que sofrem de problemas relacionados com a pressão arterial devem consultar os seus médicos antes de parar de tomar qualquer medicamento que tenha sido prescrito para o controlo da mesma.

Causas da curvatura peniana
Felizmente, há técnicas para tratar e prevenir a curvatura peniana.

Como prevenir a curvatura peniana?

O papel da prevenção tem sido devidamente reconhecido pela maioria dos medicamentos tradicionais, e a importância das medidas de prevenção não pode ser ignorada no caso da curvatura peniana, nem em qualquer outra disfunção. O conhecimento das condições de saúde e da doença de Peyronie é o fator mais instrumental quando se trata de prevenção ou identificação atempada dos sintomas associados à curvatura peniana. É preciso estar sempre atualizado para evitar a contração e/ou desenvolvimento de qualquer doença complicada ou problema de saúde.

1

Pare de dormir de bruços

Muitos especialistas em sexo e reprodução sugerem que os homens devem evitar dormir de bruços. A sua lógica não está clinicamente comprovado, mas eles argumentam que a dormida de bruços cria um efeito de compressão que impede o fluxo sanguíneo necessário para o pénis. A obstrução da circulação sanguínea pode causar disfunção erétil e outras complicações relacionadas com o órgão sexual, incluindo a curvatura peniana.

2

Tente evitar lesões no decorrer de relações sexuais

Especialistas sugerem que se deve tomar cuidado no decorrer de relações sexuais, porque qualquer ferimento interno ao pénis durante relações sexuais pode provocar a curvatura peniana. Na verdade, lesões penianas internas representam uma das causas mais comuns da doença. As relações sexuais selvagens com mulheres no topo representam a causa mais comum das fraturas penianas. Portanto, tome precauções, caso esta seja a sua posição sexual preferida.

3

Adicione vitamina E à sua dieta alimentar

No decorrer de alguns estudos, observou-se que a administração oral de um suplemento de vitamina E alivia as complicações associadas à curvatura peniana. Ainda não está confirmado que um suplemento de vitamina E pode prevenir a doença de Peyronie, e investigações adicionais são necessárias para analisar o papel preventivo da vitamina E. Contudo, não há mal em adicionar um suplemento natural de vitamina E à sua dieta alimentar.

A curvatura peniana pode ser facilmente prevenida com um dispositivo de endireitamento peniano.
Este estende o lado do pénis com tecido cicatricial, para corresponder ao outro lado, evitando a curvatura peniana. O dispositivo possibilita uma ereção mais firme, espessa e longa, restaurando a confiança sexual dos homens que sofrem de curvatura peniana.

Trate a curvatura peniana

Alguns homens recuperam-se de inflamações e outras complicações da doença de Peyronie sem medicamentos e tratamentos, mas a maioria precisa de medicação, radioterapia ou cirurgia para controlar as suas condições. Infelizmente, os medicamentos ou cirurgias modernas não fornecem uma cura para a curvatura peniana, visto que só conseguem lidar com complicações associadas, a fim de melhorar as condições dos pacientes. No entanto, também há dispositivos de endireitamento peniano que podem ajudar a endireitar e estender o pénis ao longo do tempo. A principal linha de tratamento para controlar a doença de Peyronie pode ser descrita da forma que se segue:

Vitaminas

Vitaminas

Bons antioxidantes - tais como a vitamina E - fornecem uma proteção eficaz contra a fibrose. Investigações iniciais sobre a eficácia da vitamina E no tratamento da curvatura peniana relatam que a administração de vitamina E melhora a curvatura peniana de forma significativa em 28% dos pacientes, e o tamanho da placa fibrosa é reduzido em 42% dos pacientes.

No entanto, investigações recentes sobre o papel da vitamina E no tratamento da curvatura peniana não comprovam a sua eficácia como as investigações anteriores, mas o baixo custo, a baixa toxicidade e os benefícios gerais para a saúde do suplemento de vitamina E incentivam a sua utilização em terapia de combinação, em conjunto com outros medicamentos, para controlar a doença de Peyronie.

Medicamentos orais tais como PABA (em combinação com colquicina e vitamina E) são muito eficazes no tratamento da curvatura peniana durante as fases iniciais. Estes medicamentos são tratamentos de primeira linha durante os primeiros anos, quando o advento do desenvolvimento da placa é identificado, mas não fornecem um alívio total quando a doença é agravada.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Injeções

Injeções

Quando os medicamentos não fornecem controlo e tratamento eficazes da doença de Peyronie, os médicos recorrem a injeções intralesionais para injetar Verapamil, interferão ou esteroides de forma direta.

Estes medicamentos são diretamente injetados dentro das formações de placa que causam a curvatura peniana. Anestesia local é utilizada antes de injetar os medicamentos. Uma série de seis injeções é administrada, com intervalos de pelo menos uma semana entre cada injeção. As injeções são muito eficazes e melhoram a curvatura peniana em mais de 65%, enquanto 80% dos pacientes beneficiam de ereções mais vigorosas. As injeções de interferão alfa-2b e Verapamil produzem resultados muito positivos na reversão da curvatura peniana.

Contudo, estas injeções comportam alguns efeitos secundários graves. Esteroides tais como a cortisona são conhecidos por causar efeitos secundários altamente prejudiciais, incluindo atrofia ou destruição de células funcionais.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Cirurgia

Cirurgia

Há três procedimentos cirúrgicos que oferecem diferentes níveis de sucesso no controlo da doença de Peyronie:

Primeiro procedimento cirúrgico: as placas fibrosas são removidas e o pénis é restaurado através do enxerto de pele, veias e outros materiais de órgãos de animais. Este método permite que os pacientes possam recuperar o comprimento ou espessura perdida do seu pénis. Todavia, alguns pacientes perdem a sensação e função eréteis do seu pénis por causa deste procedimento cirúrgico.

Segundo procedimento cirúrgico: a curvatura peniana é corrigida através do aperto ou remoção de pequenos pedaços de túnica albugínea do lado oposto ao da formação de placa. A força que provoca a curvatura é reduzida e o pénis é endireitado. Os pacientes enfrentam um risco insignificante de disfunção erétil ou perda de sensibilidade através deste procedimento cirúrgico, mas o comprimento ou espessura do pénis não é afetada.

Terceiro procedimento cirúrgico: neste procedimento, um dispositivo especial é implantado para melhorar a rigidez do pénis. Alguns pacientes usufruem de um bom resultado através deste dispositivo e o seu pénis é suficientemente endireitado pelo implante. Porém, o dispositivo pode ser implantado em conjunto com o primeiro ou segundo procedimento cirúrgico, caso o endireitamento peniano adequado não seja alcançado com a utilização deste terceiro procedimento cirúrgico.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Dispositivo de endireitamento peniano

Dispositivo de endireitamento peniano

Como se pode perceber, a cirurgia não é uma boa opção e só pode ser considerada como último recurso, quando outras opções não estão disponíveis. Portanto, há que fazer a pergunta: "É possível estabilizar ou reverter a curvatura e encurtamento penianos, através da prevenção das complicações causadas por esta doença, sem recorrer a um procedimento cirúrgico?" A resposta é surpreendentemente afirmativa! Os dispositivos de endireitamento peniano fornecem os resultados mais impressionantes no tratamento da curvatura peniana associada à doença de Peyronie. Na verdade, estes dispositivos produzem um efeito muito duradouro na estabilização e inclusive na reversão da curvatura peniana, e são seguros e eficazes, razões pelas quais são muito valorizados.

Os dispositivos de endireitamento peniano funcionam com base na estratégia simples e eficaz de alongamento de um pénis flácido por algumas horas por dia. O comprimento da tala permite a adição de secções de metal para ajustar o nível de tração. Com o passar do tempo, a força de alongamento persistente provoca o alongamento das placas fibrosas e promove a cura ou remodelação dos tecidos engrossados ou danificados. Este truque é muito eficaz no tratamento de complicações associadas à curvatura peniana.

Ao contrário de tratamentos naturais e suplementos alternativos sensacionalistas, os resultados produzidos por dispositivos de endireitamento peniano têm sido investigados e documentados no decorrer de vários ensaios clínicos, e as altas taxas de sucesso sem precedentes estabeleceram a utilização destes dispositivos na correção da curvatura peniana.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Encomende hoje
De acordo com estudos científicos:
O dispositivo de endireitamento peniano fornece sucesso sem precedentes na estabilização e reversão das condições de curvatura peniana e lesões associadas a estas mesmas condições.
Este é um método eficaz, económico, seguro e natural de tratamento da curvatura peniana!


Leia mais sobre dispositivos de endireitamento peniano

Estudos clínicos

Em setembro de 2002, os resultados de um ensaio clínico foram apresentados durante o 2º Congresso Europeu de Andrologia. O estudo procurou avaliar a eficácia dos dispositivos de endireitamento peniano na correção da curvatura ou deformidade peniana durante a ereção. Neste estudo, foram selecionados cento e dez pacientes que sofriam de curvatura peniana durante a ereção, devido à doença de Peyronie. As suas condições permaneceram inalteradas por quase três meses.

Dispositivos de endireitamento peniano foram utilizados por pelo menos quatro horas cada durante o período de aplicação de três a seis meses, e as medidas foram devidamente registadas numa base diária (tanto antes como depois do alongamento), para avaliar o papel dos dispositivos de endireitamento peniano na correção da curvatura peniana. Observou-se que, em três meses, os pacientes beneficiaram de melhorias significativas na sua curvatura ou deformidade peniana. Os pacientes concluíram o seu tratamento com sucesso, sem complicações e abandonos. O relatório de estudo destacou a utilização de dispositivos de endireitamento peniano e os seus resultados promissores na correção da curvatura peniana e no tratamento da disfunção erétil dos pacientes de Peyronie.

Estudos clínicos

Copyright © 2013 - 2015 No Curvature.com. Todos os direitos reservados.